Pós-Doutorandos

Drª. Priscila Brigide
Nutrição, 1996, Universidade Metodista de Piracicaba; M.S. Ciência dos Alimentos, 2002, ESALQ USP; Dr. Ciência, 2009, UFAL; Pós-Doc Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2013, ESALQ USP.
Fones: (28) 3552-8719 ou (28) 3552-8721
 
Projeto: Elaboração de pão de mandioca bioforticado com Fe e Vitamina A
Resumo: As deficiências de ferro e de vitamina A apresentam-se como problemas de Saúde Pública. afetando tanto a população com nível sócio-econômico mais baixo quanto aqueles mais favorecidos. Para enfrentar essa problematica a biofortificação de alimentos visa combater a incidência de anemia e cegueira na população de baixa renda, ao introduzir cultivares que apresentam maior conteúdo nutricional, tais como ferro, vitamina A,em feijão e mandioca obtidas pela técnica de biofortificação. Estes alimentos enquadram-se no contexto do mercado consumidor que almeja produtos diferenciados, especialmente com aspectos nutricionais relevantes. O presente trabalho visa elaborar pão de mandioca contendo farinha feijão biofortificado em sua composição. Assim como quantificar o teor de ferro e biodisponibilidade de ferro. Os dados serão analisados estatisticamente (Tukey 5%), pelo programa SAS. Será realizadao a Análise Sensorial. Considerando o valor nutricional dos alimentos biofortificados, justifica-se esta pesquisa devido ao aumento do consumo de pães e a crescente importância destes alimentos biofortificados.
 
Drª. Suelen Alvarenga Regis
Economia Doméstica, 2008, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ; M.S. Produção Vegetal (ênfase em Tecnologia de Alimentos e Constituintes Químicos Vegetais), 2010, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, UENF; Dr. Produção Vegetal (ênfase em Tecnologia de Alimentos e Constituintes Químicos Vegetais), 2015, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, UENF.
 
Fones: (28) 3552-8719
 
Projeto: Efeito da adição de café conilon em blends com café arábica na aceitação, nas características sensoriais da bebida e nas percepções dos consumidores.
Resumo: O café arábica (Coffea arabica L.) e o café conilon (Coffea canephora P.) são as duas principais espécies de café produzidas no Brasil. A comercialização do café conilon é prejudicada devido a preconceitos, como o de que "o conilon é de pior qualidade em relação ao arábica", que "o conilon só serve para café solúvel" ou que "a mistura de café conilon com o café arábica sempre piora a qualidade do produto final". Por meio de métodos sensoriais, pode-se verificar a veracidade dessas informações e, possivelmente, auxiliar na desmitificação da utilização do café conilon no preparo de bebidas de qualidade. Desta forma, por intermédio de métodos sensoriais recentemente propostos, pretende-se avaliar o efeito da adição de café conilon, em blends com café arábica, na aceitação e nas características sensoriais da bebida e nas percepções dos consumidores de café. Este estudo fornecerá informações de grande utilidade a produtores e às indústrias do setor, além disso, permitirá agregar valor ao café conilon produzido no Estado do Espírito Santo, desmitificando sua utilização em preparo de bebidas de qualidade.
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000