Summary: O Brasil possui diversos alimentos processados regionais, advindos da agricultura familiar, com alto potencial econômico e científico. Entretanto, o conhecimento destes produtos ainda é escasso, principalmente quando comparado com produtos similares em outros países do mundo. A falta desse conhecimento é um dos responsáveis para não desenvolvimento destes produtos no Brasil. Na região serrana do Estado do Espírito Santo é tradicionalmente produzido um produto cárneo curado a seco chamado Socol. Recentemente, este produto recebeu o registro de Indicação Geográfica (IG) o que demonstra o potencial deste produto e também oficializa o início do seu progresso. Nesse contexto, o presente projeto pretende colaborar com dados científicos de qualidade e sugerir alternativas para melhoria da qualidade e segurança do Socol. Em relação ao pouco que é conhecido dessa matriz, tem-se o entendimento que a microbiota natural deste produto é um dos fatores chave que o torna único. É notável visualmente que a microbiota predominante é fúngica. Em outros produtos similares ao redor do mundo, fungos toxigênicos foram encontrados e diversos estudos específicos foram realizados com o propósito de conhecimento e controle deste risco. Com sucesso, estes produtos têm sido aprimorados e alcançado o comercial mundial, colaborando com o desenvolvimento científico e econômico da região produtora. Portanto, este projeto visa não apenas o conhecimento científico, mas também o desenvolvimento social e a diminuição dos riscos à saúde pública.

Starting date: 2021-03-03
Deadline (months): 36

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Denes Kaic Alves do Rosário
Researcher * PATRICIA CAMPOS BERNARDES
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000