Summary: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) aprovou a Instrução Normativa nº 62/2011, estabelecendo parâmetros físico-químicos e microbiológicos para o leite cru refrigerado e leite pasteurizado. Assim como a Instrução Normativa nº 11, de 22 de Maio de 2012 do MAPA e portarias da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) impõem limites máximos de resíduos de antibióticos e metais pesados em leite. Com isso, torna-se importante o conhecimento dos parâmetros da qualidade do leite. Sabe-se que até hoje, devido a fatores econômicos, estruturais e culturais nem todos os produtores no Brasil se adequaram totalmente à legislação vigente, os quais correm o risco de se verem fora do mercado, tendo quase sempre, sua única fonte de renda esgotada. Na região sul do Espírito Santo, a produção leiteira é praticamente obtida por produtores rurais de base familiar. O produto é originado de uma pecuária leiteira tradicional, com animais de médio potencial leiteiro e média de produção de 6,0 litros/leite/dia, e em alguns casos os cuidados higiênico-sanitários na obtenção do leite são precários. Assim, o objetivo deste trabalho será verificar as reais condições de obtenção do leite nessa região por meio de questionários que serão respondidos pelos produtores rurais. Além de avaliar a qualidade microbiológica, contagem de células somáticas, parâmetros físico-químicos, verificar a ocorrência de resíduos de antibióticos e metais pesados. Na primeira etapa do trabalho serão aplicados questionários aos produtores rurais e aos responsáveis pelos tanques coletivos de resfriamento do leite. Posteriormente serão coletadas amostras de leite cru dos tanques selecionados e escolhidos por amostragem e, estas serão encaminhadas para os laboratórios do Centro de Ciências Agrárias da UFES onde serão feitas as análises físico-químicas, microbiológicas, contagem de células somáticas, de resíduos de antibióticos e de metais pesados. Na etapa posterior serão escolhidas indústrias de laticínios representativas da região nas quais serão coletadas amostras de leite pasteurizado e verificada sua qualidade microbiológica. Os resultados serão analisados utilizando estatística descritiva e/ou testes de hipótese. Será utilizado o software SAEG 9.1 (SAEG, 2007). E também serão comparados com a legislação federal vigente IN 62/2011, IN 11/2012 do MAPA e RDC n°12/2001 do Ministério da Saúde. Essas informações serão importantes para contribuir com os produtores na busca por um leite de melhor qualidade e redução das vias de ocorrência e transmissão das doenças veiculadas por alimentos. Assim como garantir uma matéria prima de qualidade para as indústrias de laticínios do estado e, consequentemente, derivados de boa qualidade para o consumidor final.

Starting date: 2015-05-01
Deadline (months): 39

Participants:

Rolesort descending Name
Collaborator * Fabrizio Raggi Abdallah
Collaborator * Francisca Carvalho do Nascimento Neta
Collaborator * MARIA DA PENHA PICCOLO
Collaborator * SUZANA MARIA DELLA LUCIA
Collaborator * MIRELA GUEDES BOSI

Pages

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000